Maria da Penha deve ser a primeira cearense a receber a vacina de covid-19 no Estado

Foto: Divulgação / Instituto Maria da Penha

Segundo informações exclusivas do portal GCMAIS, o nome mais cotado para receber publicamente a vacina contra a Covid-19 no Ceará deve ser Maria da Penha. A cearense de 76 anos é um dos mais importantes nomes da luta pelos direitos e defesa das mulheres no Brasil.

Procurado pelo GCMAIS, o Governo do Ceará ainda não confirmou a informação.

Há uma ideia de que as primeiras pessoas a tomarem as vacinas de covid-19 sejam pessoas relevantes, afinal, torna-se um estímulo para a população. Nos Estados Unidos, por exemplo, Joe Biden foi um dos que tomou o imunizante como forma de incentivo aos demais. No Reino Unido, o mesmo foi feito pela Rainha Elizabeth e o Príncipe Philip.

Vacinação em Fortaleza deve começar no próximo dia 20

O prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), anunciou na quinta-feira (14), que as primeiras doses da vacinação contra o novo coronavírus chegam à capital na próxima segunda-feira (18). Com a chegada, a imunização deve começar na quarta-feira (20), a depender da liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Conforme relatou o prefeito, a distribuição das primeiras doses da vacina ocorrerá de forma “igualitária e proporcional”.

“Participei hoje de reunião remota com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e a Frente Nacional de Prefeitos (FNP). Pazuello informou que as primeiras doses da vacina contra a Covid-19 serão distribuídas em todo o país a partir de segunda-feira (18) e, assim, podemos iniciar a vacinação na quarta-feira (20) da semana que vem. Esse cronograma depende da liberação das vacinas Coronovac e Astrazeneca pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)”, escreveu José Sarto nas redes sociais.

O prefeito de Fortaleza disse em vídeo divulgado nas redes sociais, nesta quinta-feira (14), que solicitou ao Governo Federal a inclusão dos profissionais da educação entre os grupos prioritários para a vacinação: “Na reunião, solicitei ao representante do Governo Federal que considere, tanto quanto possível, a inclusão dos profissionais da educação entre os grupos a serem imunizados prioritariamente”.

Fonte: https://gcmais.com.br/