Círculos misteriosos surgem no açude Cedro e geram discussão entre grupos na internet

Desenhos desconexos surgiram no solo encharcado do açude e divide opinião de grupos na internet (Foto: Facebook Edna Letícia)

Quixadá: Um flagrante inusitado no açude Cedro, em Quixadá, está rendendo discussões e gerando questionamentos na internet. Trata-se da imagem que mostra o centro do açude repleto de círculos. Um grupo está levantando a suspeita de ser algum registro ufológico que carece ser investigado.

A foto foi compartilhada por dezenas de internautas na rede social Facebook. Na imagem é possível verificar o solo do açude, encharcado pelas águas da chuva que caíram nos últimos dias, marcado com vários círculos feito de maneira desordenada e sem qualquer fundamento aparente. A imagem foi registrada nesta semana. A autoria da foto é desconhecida.

Pode até parecer bobagem, mas não deixa de ser um registro curioso. Até pouco tempo, quando as chuvas ainda não tinham se iniciado, era possível transitar com veículos por dentro do açude, uma ação proibida mas um recurso utilizado por muitos para encurtar distâncias. Nos últimos dias, o Cedro começou a armazenar água da chuva. Passar pelo local seria praticamente impossível.

Pararelo a essa constatação, cabe com a utilização de qual recurso esses círculos teriam sido feitos. Carro ou moto certamente atolaria no solo encharcado. Além do mais, que trajeto buscariam fazer, tendo em vista a formação de círculos totalmente sem nenhum nexo?

O que se levanta por um grupo na internet é que os círculos podem carecer de uma breve investigação ufológica. Um grupo denominado Gênesis, formado por pesquisadores ligados a área da ufologia e ligadas à espiritualidade, já estaria analisando as imagens. Na internet, o fato está esquentando as discussões. “Se é moto ou nave, ninguém tá afirmando. O grupo está pesquisando, toda informação é bem vinda”, escreveu a internauta e produtora de eventos culturais em Quixadá, Edna Letícia.

Coincidência ou não, as imagens se assemelham aos registros em plantações de estados americanos na década de 80 e 90, quando supostos relatos de objetos voadores não identificados, passaram a ganhar popularidade. Os casos chegaram a ser tema do filme Sinais, rodado no início dos anos 2000. Quixadá é uma cidade reconhecida por seus fenômenos inexplicáveis ligados à ufologia, a ciência que estuda os objetos voadores não identificados. Talvez por isso o assunto esteja ganhando tanto corpo na internet. O Revista Central segue acompanhando.

Fonte: http://revistacentral.com.br/

Zeudir Queiroz