“Fábrica de drogas” é desativada em Caucaia

Dando continuidade aos trabalhos de combate ao tráfico de drogas, a Polícia Civil do Ceará (PC-CE) prendeu em flagrante Vitor Viana Teixeira, de 24 anos, em Caucaia. Na ofensiva, um imóvel que seria utilizado para a fabricação de entorpecentes foi desativado. A ação ocorreu na tarde de terça-feira (10) no bairro Marechal Rondon.

As equipes policiais conseguiram localizar o imóvel que seria utilizado como laboratório de preparação de substâncias entorpecentes, depois de uma investigação realizada pelo 18° Distrito Policial. No endereço indicado, os policiais civis localizaram 200g de crack, balança de precisão, prensa, macaco hidráulico e um forno micro-ondas.

O homem suspeito foi preso e encaminhado para o 18° DP, onde foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e associação para o tráfico. A Polícia segue investigando o caso visando localizar mais envolvidos no crime.

Mais de 2.300 armas de fogo foram apreendidas

O primeiro quadrimestre de 2022 fechou com 2.312 armas de fogo retiradas de circulação no estado do Ceará. O número é referente a todos os municípios pertencentes ao Estado. Esse dado representa um aumento de 16% no total de apreensões, em comparação com o mesmo período do ano passado, quando 1.933 armas foram apreendidas pelas Polícias cearenses. Em Fortaleza, foram apreendidas, também no mesmo período, 714 armas, apresentando um aumento de 30% em relação ao mesmo período de 2021, quando 549 armas de fogo foram retiradas de circulação.

O secretário adjunto da SSPDS, Samuel Elanio, explicou a importância do aumento das apreensões de armas. Ele também destacou o trabalho integrado realizado pelas Forças de Segurança cearense com ênfase no combate à criminalidade. “Constatamos que com o trabalho das inteligências e os sistemas empregados nas Forças de Segurança, tivemos um aumento das apreensões de armas. Isso mostra o trabalho integrado que vem sendo realizado por todas as nossas forças policiais e vinculadas da Secretaria. É o empenho feito por todos, seja no viés operacional, seja no viés de inteligência. Isso demonstra que a cada dia estamos melhorando os nossos resultados. Trabalhamos para não permitir que mais armas entrem em território cearense, trazendo assim mais tranquilidade para a toda a sociedade cearense, bem como melhorar cada vez mais os índices criminais e a sensação de segurança em todo o Ceará”, frisou o secretário adjunto.

Somente em abril, 553 armas de fogo foram apreendidas no estado do Ceará. O número representa um aumento de 9,1% em relação ao mesmo mês de 2021, quando ocorreram 507 apreensões. Para o coronel comandante-geral da Polícia Militar do Ceará, Márcio Oliveira, cada arma retirada das ruas é um crime a menos cometido em território cearense.

“As Forças de Segurança do Estado vem trabalhando, incansavelmente, para a redução dos índices e elevação da sensação de segurança dos cidadãos cearenses. Dessa forma, são realizadas, diuturnamente, diversas ações e operações policiais em Fortaleza e em todo o Ceará. Esse aumento das apreensões é fruto de diversas ações desenvolvidas em conjunto com a PC-CE que culminaram na retirada desses armamentos que seriam utilizados no cometimento de crimes. É importante frisar que cada arma de fogo retirada das ruas é um crime a menos realizado. O sistema de segurança continuará operando com muito afinco e dedicação, principalmente, considerando as áreas criticas, para cada vez mais apreender armas de fogo e os índices criminais em nosso Estado”, comentou o comandante-geral.

Redução de crimes violentos

Nesta semana, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social Estado (SSPDS) havia divulgado a redução de 11,3% nos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs) no Ceará, em abril. O território com maior redução foi a Região Metropolitana de Fortaleza, com queda de 36,4%. Os números fazem parte da estratégia adotada pela SSPDS de fortalecer as ações integradas com foco na repressão ao crime e na desarticulação de organizações criminosas.

Fonte: https://gcmais.com.br/

Zeudir Queiroz