Camilo Santana deixa o governo para ser candidato a Senador

Foto: divulgação

O governador do Estado do Ceará, Camilo Santana, deixa o governo para ser candidato a Senador. No seu lugar vai ficar a vice Governadora, Izolda Cela. Izolda poderá até disputar um segundo mandato, em outubro, já que a legislação permite. Tem adiado que gosta, tem aliado que franze a testa, tem aliado que se preocupa.

Os aliados do Governo, porém, seguem apostando no método antigo deles e que vem dando certo; escolhem os nomes mais importantes do partido, no caso o PDT e seus aliados, começando pelo PT e correm o campo, oferecendo os nomes. Em princípio eram quatro.

Pelo visto, agora são apenas dois; Izolda Cela e Roberto Cláudio. Cláudio tem voo solo. Faz ele mesmo suas caminhadas e encontros. Já Izolda anda com o governador Camilo Santana desde a inaugurações de governo até assinaturas e atos e ordens de serviços. Silenciosa, como uma política das antigas, do tipo que não se deixa contaminar por aplausos nem tapinhas amigos, a vice Governadora desponta como a candidata. Pode ser,pode não ser.

O jogo do governo e de seus aliados é a tal da pesquisa que avalia e faz a aferição diária dos movimentos partidários a favor e contra. Ainda há muito o que discutir, conversar, arrumar, mas na quarta feira, dia 30, Camilo deverá ir embora. Perderia dois dias de Governo, que a legislação permite, mas nem Camilo Santana, nem seus parceiros, gostam o 31 de março, assim como o Brasil não dá o menor valor ao primeiro de abril. Então, o Governo do estado prepara o Palácio da Abolição, a toque de caixa para que na quartafeira Camilo passe o governo a Izolda. Pode até mudar, mas hoje é assim que é assim.

Fonte: O Estado CE

Zeudir Queiroz