Fortaleza na Libertadores: estreia em casa e chance de Boca ou River na fase de grupos

Torcida do Fortaleza faz festa e comemora ida para a Libertadores(foto: Thais Mesquita/O POVO)

A Conmebol divulgou neste domingo, 19, o regulamento da edição de 2022 da Libertadores. A partir do documento, o Esportes O POVO traz os detalhes sobre o caminho e os possíveis adversários do Fortaleza na competição. Em sua primeira participação no torneio continental, a equipe do Pici tem 50% de chance de cair em grupo com cabeça de chave sendo um gigante argentino e 50% de um uruguaio.

O Leão (229º) ficará no pote 4, conforme posição no ranking da Conmebol. Desta forma, os cearenses vão cair na chave encabeçada por Boca Juniors-ARG, River Plate-ARG, Nacional-URU ou Peñarol-URU. O Tricolor não enfrentará nenhum brasileiro na fase de grupos.

O regulamento prevê que dois times do mesmo país não podem integrar a mesma chave, com exceção de equipes que venham das fases preliminares. No caso do Brasil, Fluminense e América-MG têm chances de avançar da prévia para a etapa de grupos. Entretanto, vão entrar no pote 4, o mesmo do Tricolor do Pici, caso se classifiquem.

Através do documento divulgado pela Conmebol, o Fortaleza já tem sequência definida sobre a ordem dos mandos das partidas. O escrete do Pici estreará em casa e fará o segundo jogo fora. Na terceira e quarta rodada, a equipe atuará como mandante. Nas duas rodadas finais, o Tricolor jogará como visitante.

Um detalhe no regulamento restringiu ainda mais as opções de rivais para o Fortaleza. A expectativa era de que o Athletico-PR, que conquistou a vaga para a Libertadores como campeão da Sul-Americana, ficasse no pote 2, enquanto o Cerro Porteño integrasse o pote 1 dos cabeças de chave.

Entretanto, a Conmebol explica que se o campeão da Sul-Americana possuir colocação no ranking para integrar os cabeças chaves das equipes classificadas, o time irá automaticamente para o pote 1. A primeira prateleira é formada pelo campeão da Libertadores, o Palmeiras, e os sete mais bem posicionados.

Portanto, o Athletico-PR entra no pote 1 junto com Palmeiras, River Plate, Boca Juniors, Flamengo, Nacional, Peñarol e Atlético-MG. O Cerro Porteño, que está atrás do Furacão no ranking da Conmebol, foi para o pote 2.

Demais potes

Esportes O POVO mostra abaixo os clubes dos potes dois e três. Vale lembrar que pelo regulamento o Corinthians, na segunda prateleira, e o Bragantino, na terceira, não poderão cair no mesmo grupo do que o Fortaleza.

Estão no pote 2: Cerro Porteño-PAR, Libertad-PAR, Independiente del Valle-EQU, Universidad Católica-CHI, Emelec-EQU, Corinthians, Colo-Colo-CHI e Vélez Sarsfield-ARG. No pote 3: Sporting Cristal-PER, Bragantino, Deportivo Táchira-VEN, Milionarios-COL ou Deportivo Cali-COL, Alianza Lima-PER, Tolima-COL, Colón-ARG e Caracas-VEN.

No pote 4, além de Fortaleza, estão definidos Always Ready-BOL, Talleres-ARG e Independiente Petrolero-BOL. Mais quatro clubes vão completar a lista vindo de classificações das fases prévias.

Opinião sobre o caminho mais acessível para o Leão

O Esportes O POVO ouviu o estatístico e comentarista da Rádio O POVO CBN, Thiago Minhoca, sobre o caminho do Fortaleza mais acessível mirando a classificação na Libertadores. Com equipes tradicionais do continente no pote 1, o especialista avalia como possibilidade mais acessível cair no grupo de Nacional ou Peñarol do que de River Plate ou Boca Juniors.

Thiago Minhoca elenca os rivais mais fortes do pote 2: Cerro Porteño, Libertad, Independiente Del Valle, Emelec e Vélez Sarsfield. Vejo as equipes chilenas (do pote 2 – Universidad Católica e Colo-Colo) mais apropriadas para o Fortaleza em termos de competitividade”, pontua o comentarista.

“No pote 3, com exceção dos colombianos e o Colón, da Argentina, vejo as equipes peruanas, Sporting Cristal e Alianza Lima, e venezuelanas, Deportivo Táchira e Caracas, como as mais acessíveis para o Fortaleza”, completa.

Fonte: https://www.opovo.com.br/

Zeudir Queiroz