Presidente da Câmara de Canindé é preso por corrupção e tentativa de homicídio

Francisco Alan de Oliveira Uchôa é investigado pela Polícia Civil | Foto: Divulgação / CMC

Francisco Alan de Oliveira Uchôa, presidente da Câmara Municipal de Canindé, foi preso nesta segunda-feira (28), em investigação deflagrada pela Polícia Civil. O parlamentar e seu grupo são investigados pelos crimes de corrupção ativa e passiva, ameaça, tentativa de homicídio e associação criminosa.

As investigações apontam que foram efetuados disparos de arma de fogo, no último dia 17 de dezembro, na residência de um vereador e em frente da casa da prefeita foram efetuados tiros para cima.

Segundo o delegado Daniel Aragão Mota, responsável pelo inquérito, os crimes têm relação com a disputa pela presidência do Legislativo.

“Um braço armado estava se utilizando dessas ameaças e tentando acuar a outra chapa pra poder conseguir fazer [eleger] o presidente da Câmara”, explicou o delegado. 

Além do mandado de prisão, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão que resultaram na apreensão de aparelhos celulares e cerca de R$ 6 mil em espécie.

Outros dois vereadores eleitos também foram alvo da ofensiva policial. Contra eles, foram aplicadas outras medidas cautelares diversas da prisão, como proibição de contato com outros vereadores até o dia da eleição da nova presidência da Câmara e impedimento de se ausentar da cidade.

Em entrevista ao radialista Wellington Lima, o delegado Daniel Aragão Mota, responsável pelo inquérito, explicou detalhes da investigação.

Fonte: https://gcmais.com.br/

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.