Parte das ruas de Canindé ficam alagadas com chuva um dia depois da cidade cearense sentir tremor de terra

Centro do município foi um dos mais afetados pelo temporal deste domingo (20) um dia após tremor de magnitude de 2,4 ter assustado os moradores.

Carros trafegaram com dificuldade pelas ruas do Centro da cidade neste domingo (20) — Foto: Arquivo pessoal

Após registrar um tremor de terra de magnitude 2,4, na noite deste sábado (19), a cidade de Canindé, no Ceará, foi atingida por um temporal que deixou parte das ruas do Centro alagadas na tarde deste domingo (20).

Vídeos gravados por moradores mostravam carros trafegando com dificuldade por uma avenida central do município. O acúmulo de água causado pelo temporal, que durou cerca de 15 minutos, foi suficiente para cobrir o asfalto e deixar algumas pessoas ilhadas.

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) entre sábado e domingo choveu em 70 municípios cearenses, sendo as maiores precipitações nas cidades de Farias Brito (44 mm), Granjeiro (30 mm), Missão Velha (28 mm), Quixelô (28 mm) e Granja (27 mm).

A previsão da Funceme para o restante do domingo é de chuva em todas as macrorregiões, mas principalmente nas porções norte centro-oeste do estado.

O tremor registrado em Canindé no sábado foi sentido por muitos moradores. De acordo com o estudante e agricultor Edmar Silva, que mora no distrito de Iguaçu, o chão da casa tremeu e rachou.

“Muito forte aqui o estrondo. O chão tremeu e todo mundo ficou com medo. Parecia uma bomba. Rachou as paredes”, afirmou.

De acordo com o Laboratório Sismológico da UFRN , moradores da região relataram sentir o evento que ocorreu na noite de sábado. O Labsis informou que o último tremor registrado em Canindé ocorreu no dia 10 de fevereiro, e também foi sentido pela população da região rural do município. O evento teve sua magnitude preliminar calculada em 1,8.

Fonte: https://g1.globo.com/

Zeudir Queiroz