Homem é preso por extorquir autoridade religiosa com falsas imagens íntimas em Quixadá

Foto: Divulgação

Um homem de 30 anos foi preso por suspeitas de extorquir dinheiro de uma autoridade religiosa de Quixadá usando falsas imagens íntimas. A prisão aconteceu na última sexta-feira (15), durante a Operação “Manus Dei”, que significa “Mãos de Deus”. A investigação foi realizada pela Polícia Civil do Ceará (PC-CE), com apoio da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

O crime de extorsão começou no em 22 de agosto deste ano, quando Fernando Araújo Bastos, que não tinha antecedentes criminais, começou a ameaçar divulgar fotos e vídeos íntimos de um suposto padre de Quixadá próximo à autoridade religiosa. Estas ameaças aconteciam por meio de um aplicativo de mensagens.

Após receber a denúncia, a Polícia Civil começou as investigações. Com a ajuda da Coin/SSPDS, os agentes de segurança identificaram o suspeito de descobriram seu endereço.

“Solicitamos mandados de prisão e de busca e apreensão ao Poder Judiciário”, conta o delegado Marcos Renato, da Delegacia Regional de Quixadá. Já com o documento em mãos, fizemos a prisão do homem e a busca domiciliar para apreender os aparelhos eletrônicos utilizados pelo suspeito, além da procura pelo suposto vídeo mencionado por ele, já que o armazenamento deste tipo de conteúdo sem autorização, também resulta em responsabilização criminal”.

Imagens íntimas usadas para extorquir autoridade religiosa eram falsas

Durante as buscas, os policiais não encontraram nenhuma das imagens íntimas ou qualquer material pornográfico que o suspeito dizia ter posse para extorquir a autoridade religiosa. Posteriormente, o homem afirmou que não possuía nenhum material e que tudo era uma farsa com o objetivo de conseguir o dinheiro solicitado à vítima.

Mesmo assim, a Polícia Civil deve realizar uma perícia no material eletrônico apreendido. Os agentes de segurança querem verificar se o homem já cometeu o mesmo tipo de crime com outras pessoas.

Fonte: https://gcmais.com.br/