Fortaleza não registra mortes por Covid-19 há 35 dias, mas os números de casos aumentaram

Fortaleza apresentou aumento de 34% na média móvel de casos em duas semanas. O índice saiu de 126 para 189,4 casos em 15 dias. Entretanto, a capital cearense não apresenta mortes pela doença há 35 dias.

Por isso, o cenário epidemiológico atual pode ser considerado de circulação viral moderada.  Os dados são do boletim epidemiológico da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) divulgado nesta terça-feira (28/6).

Para o infectologista Francisco José Cândido, o aumento de casos merece atenção, principalmente se existir a possibilidade de uma nova onda da doença.

“Nesse momento estamos tendo um afrouxamento das medidas de isolamento social, a liberação do uso de máscaras e um aumento das aglomerações. Quanto mais gente que não for vacinada, mais gente vai ter a chance de ter a Covid-19, comenta.

Mortes em Fortaleza

Entre os dias 21 e 27 de junho de 2022, a positividade das amostras (RT-PCR) de moradores de Fortaleza registrada foi de 32,6%. Foram 904 amostras positivas de um total de 2.772 exames liberados, considerando os testes analisados pelos laboratórios da rede pública.

De acordo com o boletim, a média móvel de óbitos dos últimos sete dias foi estimada em zero. Isso porque não foi registrado nenhum óbito pela doença. A última morte confirmada ocorreu há 35 dias (24/05/22).

73% dos casos e 26% das mortes foram confirmados na população de 20-59 anos;  19% dos casos e 74% das mortes foram confirmadas no grupo com 60 anos e mais. A maioria dos pacientes que morreu era do sexo masculino (54%). Em Fortaleza já foram confirmados 11.326 óbitos por COVID-19.

Vacinação

Até a última segunda-feira (20/06), 6.212.717 doses contra a Covid-19 foram aplicadas em Fortaleza, onde 2.394.279 residentes do Município receberam a primeira dose, 2.260.557 receberam a segunda dose, 1.363.950 terceira dose e 192.932 receberam a quarta dose.

No que se refere a crianças e adolescentes, Fortaleza alcançou 159.673 crianças de 05 a 11 anos com a primeira dose e 93.123 com a segunda. Já os adolescentes residentes da Capital, 217.523 receberam a primeira dose, 177.758 a segunda e 18.020 a terceira.

Fonte: https://gcmais.com.br/

Zeudir Queiroz