Com vasta programação, Prefeitura de Caucaia abraça campanha Maio Laranja

O Maio Laranja, mês de combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, será amplamente trabalhado em Caucaia, através de vários órgãos da gestão municipal, coordenados pela equipe do Selo UNICEF no município. Atividades nas áreas da Educação, Saúde, Desenvolvimento Social, Esporte e Juventude, entre outras, fazem parte da programação especial, envolvendo servidores e cidadãos, em uma ampla corrente que visa prevenir esse tipo de crime.

Com o tema “Ela não pode falar, você pode”, o objetivo é conscientizar principalmente testemunhas de casos de abuso sexual de menores que, de acordo com Raquel Luzia, Assistente Social no CRAS Jurema, a  violência sexual contra a criança e o adolescente ocorre em todos os grupos sociais, comummente no espaço privado e cometido por pessoas da família, daí a importância de estar atento e disponível a ajudar. “Crianças abusadas sexualmente, em especial as menores, não entendem o que de verdade está acontecendo e ficam sem saber como reagir nem se devem reagir. Para tanto, é fundamental que os responsáveis, a escola e a sociedade como um todo estejam sempre atentos aos sinais! Elas devem ser acolhidas e de forma alguma culpabilizadas pelo ocorrido”, recomenda.

Rodas de conversa, seminários online, palestras, ações em domicílio e capacitações são algumas das atividades que serão realizadas. Para Danyelle Alves, articuladora do Selo Unicef em Caucaia, a busca pela multidisciplinaridade das ações tem o objetivo de ganhar capilaridade e alcance nos públicos a serem alcançados. “É uma proposta inovadora, em linha com a atual gestão municipal, bem como a visão estratégica da equipe técnica do Selo UNICEF, em construção com todas as secretarias, tendo em vista a legitimidade de termos uma comissão intersetorial, e propormos também um trabalho multidisciplinar. Um outro diferencial desta edição é que damos a essas campanhas a cara do município, que sejam realmente campanhas municipais”, disse.

A primeira ação acontece já nesta segunda-feira (02), quando se iniciam as visitas domiciliares do Programa Criança Feliz, com a entrega do guia de orientação sobre prevenção à sexualização precoce na primeira infância. Na terça-feira (03), é a vez da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realizar uma reunião com profissionais da atenção à saúde e Conselho Tutelar, para discussão de fluxos e encaminhamentos de casos suspeitos. “É de extrema importância que toda a sociedade passe a discutir cada vez mais esse tema. Somente com informações relevantes e acessíveis, poderemos diminuir os índices de crimes como esses”, finaliza Danyelle Alves.

Clique aqui e confira a programação completa!

Fonte: Ascom Caucaia

Zeudir Queiroz