Suspeito de estuprar jovem em lixão e idoso que violentou garota são presos em Icó e Orós, no Ceará

Polícia Civil cumpre mandados de prisão contra três homens suspeitos de estupro de vulnerável no interior do Ceará — Foto: Honório Barbosa/SVM

A Polícia Civil do Ceará prendeu dois suspeitos de estupro de vulnerável, na manhã desta quarta-feira (13), nas cidades de Icó e Orós, na Operação Hera. Duas adolescentes e uma criança foram vítimas dos suspeitos. A ação tinha mandados de prisão contra três alvos, e o terceiro deve se apresentar ainda nesta quarta.

Entre os alvos presos está o suspeito de raptar, roubar e estuprar uma adolescente de 14 anos, neste sábado (9), em Icó. De acordo com Glauber Ferreira, delegado da Delegacia Regional de Icó, o suspeito fingiu estar armado, roubou R$ 100 da vítima e depois a estuprou.

Ele abordou a adolescente após oferecer ajuda a ela e outras duas pessoas que ficaram sem combustível na motocicleta, na estrada que liga Icó e Orós. Depois, levou uma das pessoas até um posto de combustíveis em sua motocicleta e, na volta, anunciou o assalto e levou a adolescente até um lixão – onde cometeu o estupro.

De acordo com o advogado do suspeito, Daniel Santos, a Justiça deve sanar todas as dúvidas ao longo do processo. “Existem alguns indícios, mas ele não é condenado”, afirmou a defesa.

Outro mandato mira um idoso, não identificado, suspeito de estuprar uma adolescente de 13 anos. De acordo com Glauber, o homem é casado e abusou sexualmente da vítima diversas vezes, mesmo após ser descoberto.

O terceiro homem alvo da operação é suspeito de tentar estuprar uma criança de 9 anos. A vítima fugiu de sua mãe e estava sozinha em um balneário de Icó. A mãe chegou ao local e conseguiu flagrar o crime.

Todos os crimes foram cometidos nesse mês de janeiro e chocaram a sociedade, ressaltou Glauber. “Todos que cometeram crimes dessa natureza, se Deus quiser, iremos efetuar a prisão. A gente tem todo um arcabouço logístico de inteligência, de identificar os alvos, os endereços, com quem tá.”, afirmou.

Fonte: https://g1.globo.com/