Polícia Civil do Ceará alerta para falso cadastro de vacinação contra a Covid-19

Os criminosos tentam roubar dados pessoais das vítimas por meio de ligações, e-mail e mensagens para celular.

Imagem ilustrativa da Web

Polícia Civil do Ceará (PCCE) alertou, nesta terça-feira, para a possibilidade de um golpe aplicado com a chegada da vacina contra a Covid-19 no Ceará. Os criminosos ligam para o celular da vítima e pedem dados pessoais para agendar a vacinação. Além das ligações, os golpistas podem enviar um link via e-mail ou mensagem para celular solicitando cadastramento da pessoa que supostamente seria vacinada.

O primeiro alerta sobre essa tentativa de golpe foi feito pelo Ministério da Saúde, por meio de nota publicada nas redes sociais oficiais do órgão. A recomendação é importante porque a população vem buscando mecanismos e meios para agilizar o cadastro ou agendamento para imunização.

O diretor do Departamento de Inteligência Policial (DIP) da Polícia Civil, delegado Edvando França, reforça que a população deve se informar sobre como será feita a vacinação no estado. “Esse é um momento oportuno para os golpistas tentarem roubar seus dados. O ideal é que a pessoa evite clicar em links, certificar quem enviou para você esse link, se ele é de um órgão oficial, se o telefone é de órgão público, se de fato os postos de vacinação estão fazendo ligações para cadastrar os pacientes”, comentou o diretor.

Vacina no Ceará

 

O Governo do Estado disponibilizou o cronograma de vacinação, após a chegada das primeiras doses, na última segunda-feira (18), informando a população sobre em qual momento cada grupo irá se vacinar. No primeiro momento, a prioridade é o grupo formado por profissionais de saúde da linha de frente de combate à Covid-19 de unidades públicas e privadas, que serão imunizados nos locais onde trabalham, e idosos institucionalizados (que residem em asilos).

Todos os grupos da Fase 1 serão vacinados na medida que cheguem mais lotes nos próximos dias. “Nesse primeiro momento de vacinação, desconfie. Não temos vacinas disponíveis para vendas, e nem para compra, e também não está sendo feito nenhum tipo de cadastro ou ligação para se vacinar. Aguarde um posicionamento dos órgãos competentes, e não deixe de checar a veracidade das informações que chegam até você”, finaliza Edvando França.

Fonte: https://g1.globo.com/