Usuários de celulares recebem ligações misteriosas do próprio número no Ceará; Anatel alerta sobre suspeita de fraude

Usuários de aparelhos celulares do Ceará passaram a receber ligações misteriosas dos próprios números. Há relatos de clientes da operadora Oi em Fortaleza e outras cidades da Região Metropolitana, desde a semana passada, sobre este tipo de telefonema. “Fiquei com medo e não atendi”, diz uma dona de casa que recebeu as ligações.

Os casos inusitados têm causado desconfiança e despertado a curiosidade dos proprietários das linhas ouvidos pelo g1, que estão em busca de uma resposta para saber o que está ocorrendo. Alguns deles chegaram a atender a ligação e não tiveram nenhuma resposta de quem estava do outro lado da linha. Já outros, preferiram não arriscar, por desconfiar que pode se tratar de alguma fraude.

O g1 entrou em contato com a operadora Oi, que informou que está apurando o caso, mas até a publicação desta matéria não deu resposta sobre a causa das ligações e como o problema será resolvido.

Anatel orienta a não atender as ligações e alerta sobre fraude

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) afirma que a recepção de chamadas do próprio número é sintoma de fraude, em que criminosos usam um recurso de falsificação da numeração original, criando alguma engenharia social para obter informações, dados, senhas, tokens de aplicações. O órgão recomenda que o consumidor não atenda as ligações.

Consumidor pode registrar o caso no Procon

O Procon Fortaleza orienta que, caso o consumidor se depare com uma ligação originada do próprio número de telefone, evite atendê-la, e que imediatamente acione a operadora de telefonia para registrar uma reclamação solicitando que não ocorra mais este tipo de chamada. Caso se repita, o consumidor pode procurar o Procon Fortaleza para registrar reclamação.

O Procon Fortaleza entende que as operadoras de telefonia são responsáveis pelo trânsito de chamadas e são veículos de transmissão de mensagens e/ou ligações telefônicas. “As operadoras têm que criar mecanismos de proteção dos dados dos consumidores”, afirma a diretora do Procon Fortaleza, Eneylândia Rabelo.

Ainda segundo o órgão, ainda não há registro de denúncias e reclamações sobre o assunto, tampouco, denúncias de golpes a partir do recebimento de chamadas originadas do mesmo número de telefone.

Fonte: https://g1.globo.com/