Fábrica de calçados deve gerar mil empregos no interior do Ceará

Fábrica de calçados será instalada na cidade de Caridade, no Ceará, ofertando mil vagas de emprego — Foto: Sindinova/Divulgação

O município de Caridade deverá contar com uma nova fábrica de calçados a partir de 2021. Segundo anúncio do governador Camilo Santana, o estado fechou uma parceria com Tecshoes Latino Americana Indústria de Calçados LTDA para instalação de uma unidade de produção no município de Caridade, na microrregião de Canindé (a 91 quilômetros de Fortaleza).

O investimento inicial deverá ser de R$ 5 milhões, gerando 300 empregos já na fase de instalação. Durante a operação, a previsão é de que sejam gerados mais de mil empregos em Caridade.

“Vamos colocar à disposição dois galpões, com mais de 4 mil metros quadrados, e eles já vão iniciar o projeto de instalação em março do ano que vem, gerando 300 empregos, e quando estiver em atividade, vai gerar mil empregos em Caridade. É benefício grande para a região”, disse Camilo.

Mercado

Sobre a geração de empregos no Ceará, o secretário de desenvolvimento econômico e trabalho do Estado, Maia Júnior, disse o mercado cearense perdeu cerca de 42 mil empregos por conta da pandemia do coronavírus, mas que cerca de 45% desse total já havia sido recuperado.

Ele ainda projetou que até o fim do mandato de Camilo, em 2022, o Estado deva recuperar todos os empregos perdidos.

Fonte: https://g1.globo.com/ce/

Maia também comentou que outras empresas estão negociando projetos de instalação no Ceará e que novas parcerias podem ser anunciadas no futuro.

“Nós perdemos 42 mil empregos formais, mas já abatemos quase 45% dos empregos que perdemos por conta da pandemia, e se seguirmos no ritmo que estamos, devemos recuperar esse déficit até o fim de mandato do governador. Temos 146 projetos de solicitação de apoio para empresas. É um recorde. E tudo isso é graças ao equilíbrio que tivemos na gestão da pandemia, com relação à saúde e à economia, e, por isso, o Ceará está superando outros estados do Nordeste na recuperação econômica”, disse Maia.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.