Crato-CE: Mestre de obras é morto enquanto cochilava após o almoço

Mais um homicídio foi registrado no bairro Muriti em Crato, por trás do Motel Casa Blanca, sendo o segundo desta semana. O mestre de obras Carlos Antonio Cavalcante, de 50 anos, que residia na Rua da Ajuda, 735 (Alto da Alegria) em Barbalha, foi assassinado a tiros de revólver na Rua Luiz Manoel de Oliveira. A vítima tinha interrompido o expediente de trabalho no canteiro de obras, almoçou e se deitou dentro do seu Fiat Uno de cor verde e placas HUT-7764, inscrição do Ceará, para dar um cochilo.

O carro se encontrava estacionado sob um frondoso pé de cajarana quando chegou sorrateiramente um algoz do operário e passou a efetuar os disparos à queima roupa, fugindo a pé. O homicídio aconteceu a cerca de 30 metros do local onde Carlos Antonio trabalhava e este morreu dentro do Fiat. Segundo perito Antonio Barbosa, que esteve no local, o mesmo foi lesionado com três tiros no tórax, no pescoço e na perna. Militares do Ronda do Quarteirão liderados pelo Capitão Adailton diligenciaram na área sem o êxito de encontrar o acusado.

Na noite de terça-feira, a uma distância de 40 metros deste local, foi morto a tiros de pistola .40 o jovem Hermeson Nonato de Lima, de 29 anos, o Messin, que residia na Rua Vereador Sebastião Lopes na localidade denominada Morro da Coruja. Segundo a polícia, ele era suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas e furtos e foi vítima de dois homens que estacionaram uma moto na Travessa João Maciel, atravessaram um campo de futebol a pé e se aproximaram do rapaz. Messin estava no terreiro da casa de parentes no chamado Sítio Presidente Vargas, onde tombou morto após os disparos.

Fonte: Miséria

Zeudir Queiroz