Ceará é referência nacional no controle da água oferecida à população

Foto: Reprodução

O acesso dos cearenses à água em quantidade suficiente e qualidade compatível com o padrão de potabilidade vem sendo garantido no Ceará por meio de ações contínuas da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), que coordena práticas em conjunto com outros órgãos. O esforço coletivo se traduz no bom desempenho do Ceará, que atingiu todas as metas do Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Vigiagua), do Ministério da Saúde.

O objetivo do projeto é monitorar os fatores físicos da água com o propósito de proteger a saúde da população. No Estado, o Vigiagua é coordenado e acompanhado pela Célula de Vigilância Ambiental da Sesa. Das quatro metas alcançadas, uma posicionou o Ceará no primeiro lugar do ranking nacional, ao lado de Santa Catarina. Os dois estados são os únicos que cumpriram 100% o objetivo de inclusão dos dados de vigilância das formas de abastecimento dos municípios no Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua), um dos principais instrumentos do Vigiagua. Essas informações dão conta das maneiras de acesso à água, inclusive de alternativas como carros-pipa, chafarizes, dessalinizadores, entre outras.

“Estamos todos num esforço para melhorar a qualidade do serviço da Vigilância Ambiental e é gratificante constatar que o Estado está conseguindo se manter bem com as metas nacionais e está crescendo no Vigiagua desde 2005, quando o programa começou no Estado”, aponta Sérgio Murilo Martins, orientador da Célula de Vigilância Ambiental da Sesa. “É um trabalho em conjunto. Temos uma parceria muito boa com os municípios, com o Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen) e com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece)”, detalha Sérgio, apontando que o trabalho une também entidades como Defesa Civil e o Exército Brasileiro.

Para cumprir as metas do Plano Nacional de Saúde, a Sesa realiza capacitações sobre a importância das ações de cadastros, acompanhamento dos resultados dos controles dos sistemas e elaboração de soluções coletivas de abastecimentos. Além disso, a Secretaria orienta sobre os procedimentos de coletas e preservação das amostras de água, define plano de amostragem e atua pela inserção dos resultados das análises no Sisagua.

Assim como a meta da inclusão de dados de vigilância, o Estado alcançou resultado positivo no trabalho de inserir dados de controle dos municípios no Siságua e no propósito de estruturar os dados de cobertura de água potável para a população. O Ceará conquistou ainda o objetivo de desenvolver regularmente ações de vigilância da qualidade da água para consumo humano.

“O Estado tem oferecido todo o apoio de capacitação, orientação e apoio laboratorial para poder realizar as análises e para que as ações possam ser realizadas pelos municípios. A gente acompanha no dia a dia as ações realizadas através do sistema Sisagua, que guarda as informações de cadastro, controle e vigilância”, afirma Sérgio, completando que as coletas são feitas mensalmente num trabalho que envolve indicadores como taxa de coliformes fecais e de cloro.

Fonte: Governo do Ceará e o Estado – CE

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.