Ceará deve ter chuvas em todas as regiões no primeiro fim de semana de fevereiro, prevê Funceme

Foto: Marciel Bezerra / Reprodução

Para este fim de semana, o Ceará apresenta probabilidade de chuvas em todas as regiões, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). A previsão é de céu variando de parcialmente nublado a poucas nuvens com chuva isolada na faixa litorânea, no Maciço de Baturité e Ibiapaba. Nas demais regiões, há alta possibilidade de precipitações.

Chuvas no Ceará

No domingo (6), as condições de chuvas reduzem mais, ficando somente ainda na faixa litorânea, Maciço e Ibiapaba com cenário mais favorável.

No intervalo entre as 7h desta quinta (3) e as 7h desta terça-feira (4), o Ceará recebeu chuva em 60 cidades cearenses, segundo a Funceme. A maior precipitação do período foi registrada em São Gonçalo do Amarante (55 milímetros).

Quadra chuvosa no Ceará

Começou oficialmente a quadra chuvosa no Ceará, com esperança de boas chuvas, segundo o último prognóstico anunciado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). E a pré-estação terminou com os melhores índices de chuvas dos últimos anos. A Funceme registrou, entre dezembro e janeiro, o acumulado de 215,6 milímetros, sendo 167,5 mm no mês passado e 48,1mm em dezembro de 2021.

Esses registros indicam que o volume pluviométrico registrado no bimestre foi o maior desde 2011. O município de Iguatu, no Centro Sul do Estado obteve o melhor índice de chuvas nos últimos dois meses, registrando 521 milímetros. Outros 73 municípios do Ceará tiveram índice acumulado de chuva acima da marca dos 200 milímetros.

De acordo com o órgão, para o trimestre de fevereiro a abril, o prognóstico indica 40% de probabilidade de chuvas acima da média, 40% em torno dela e ainda 20% de chances de precipitações abaixo da normal climatológica.

Diante das boas chuvas de pré-estação, os 155 reservatórios do Estado monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) apresentam discretas mudanças diárias. Atualmente, o volume aportado nos reservatórios é de 21,44%.

Fonte: https://gcmais.com.br/

Zeudir Queiroz