Caucaia: Ônibus têm rotas alteradas após bloqueio ilegal feito por moradores

terminal rua interditada
Imagem/Reprodução: Facebook – Mauro Crisóstomo

Um problema que acontece constantemente em bairros de várias cidades do Brasil é o fechamento de ruas ou vias  com portões, cancelas, guarita etc. Os motivos são os mais variados, geralmente é a população buscando uma maior sensação de segurança. Porém, em Caucaia, mais precisamente no bairro Araturi, a população decidiu fechar os acessos dos ônibus ao terminal em forma de protesto a uma espécie de pó de brita que foi derramada naquelas proximidades. Segundo os moradores próximos, este pó teria sido derramado por operários que fizeram o trabalho de asfaltamento do entorno do terminal, logo após concluída a obra.

O motivo do bloqueio do trânsito é devido a poeira causada por este pó quando os ônibus passam. Há indícios de problemas de saúde em decorrência dessa poeira. A empresa Vitória, responsável pela linha de ônibus que atende aquela comunidade, afirma que foi preciso alterar seu itinerário, devido ao bloqueio da Av. do contorno Oeste/Norte e Rua NW23, desde o dia 24 de Dezembro. E alega que a população fez o bloqueio sem nenhum aviso prévio. Eles afirmam aguardarem o órgão responsável fazer o desbloqueio para que possam voltar ao itinerário normal.

Nessa segunda-feira, 05, o Jornal dos Municípios esteve com o secretário de Patrimônio, Serviço Público e Transporte de Caucaia, Beto Martins, que informou ter conhecimento do assunto e prometeu tomar as providências cabíveis para que o problema seja solucionado o mais rápido possível.

Com esse bloqueio, quem ficou sendo prejudicada foi uma parte da população que mora mais distante do terminal, tendo que andar até o ponto central do conjunto antigo para chegar a parada mais próxima, fora a insegurança para quem retorna tarde da noite, chegando a andar até mais de meio quilômetro, por ruas escuras e desertas, para chegar em casa.

O Jornal dos Municípios irá aguardar as providências por parte da prefeitura tanto no quesito do desbloqueio das vias, como da remoção deste pó que tem causado incômodo e colocado em risco a saúde dos moradores.

Redação Jornal dos Municípios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.